Francofonia / De Aleksandr Sokurov

Seg 10 Out 2016 | 21:30 | Auditório TAGV
CINEMA À SEGUNDA

Sinopse

1940. Paris, uma cidade ocupada. E se, no decorrer dos bombardeamentos, a guerra levasse a Vénus de Milo, a Mona Lisa, a Jangada da Medusa? O que aconteceria a Paris sem o Louvre? Dois homens em lados opostos – Jacques Jaujard, director do Louvre, e o Comandante Franz Wolff-Metternich, chefe da comissão alemã para a protecção das obras de arte em França – aliam-se para preservar os tesouros do museu. Através da narração desta história pouco conhecida, Aleksandr Sokurov faz uma reflexão sobre a relação entre a arte, o poder e a cultura.

Ficha Técnica

Com Louis-Do de Lencquesaing, Vincent Nemeth, Benjamin Utzerath, Johanna Korthals Alte, Jean-Claude Caër, Andrey Chelpanov

Origem França, 2015

 

Festivais e Prémios

Festival de Veneza – Seleção Oficial, Em Competição; Prémio FEDORA; Prémio Fondazione Mimmo Rotella

Festival de Toronto – Seleção Oficial

Lisbon & Estoril Film Festival – Seleção Oficial

Festival de San Sebastián – Seleção Oficial

Festival de Londres – Seleção Oficial

Informações Adicionais

Um dos maiores nomes do cinema russo actual, Sokurov estreou “Skorbnoye beschuvstviye”, em competição no Festival de Berlim, em 1987. Dez anos depois, “Mãe e Filho” trouxe-lhe a atenção da crítica internacional. No Festival de Cannes, em 1999, estreou “Moloch”, o primeiro filme daquela que viria a ser chamada “Tetralogia do Poder, à qual se juntariam “Taurus”, em 2001, “O Sol”, em 2004 e “Fausto”, que lhe trouxe o Leão de Ouro no Festival de Veneza, em 2011. No ano de 2001, estreou também “A Arca Russa”, um filme feito em apenas um plano, que se tornaria um dos seus maiores sucessos.

Duração do Espectáculo

1:27

Faixa Etária

M12

Preçário

€4
€3 [< 25, Estudante, > 65, Grupo ≥ 10, Desempregado, Parcerias]
Comprar Bilhete
  • partilhar: