IndieLisboa

Ter 17 Jul > Qua 18 Jul 2018 | 18:30 21:30 | auditório TAGV
— Cinema

Sinopse

O IndieLisboa é um festival de cinema internacional e generalista, que oferece ao público a oportunidade excecional de ver filmes portugueses e estrangeiros de todos os géneros (ficções, documentários, animações, filmes experimentais, entre longas e curtas metragens). Através da parceria entre o IndieLisboa e o Teatro Académico de Gil Vicente, apresentamos uma extensão deste festival que compreende – para além de uma sessão de filmes para Famílias da secção IndieJúnior, composta por curtas metragens de animação (9 de Junho) – duas sessões de filmes premiados no festival.

Informações Adicionais

17 julho — 21h00
O PROCESSO De Maria Augusta Ramos
Conversa antes da exibição do filme com a presença do Coletivo Vozes Importunas

O PROCESSO é, como o título anuncia, um filme de tribunal. Um thriller onde o que interessa não é tanto o desfecho (a destituição da presidente Dilma Rousseff), mas sim compreender de que forma se deu o dito “Golpe”. A realizadora Maria Augusta Ramos acompanhou a equipa de defesa da ex-presidente durante meses e o resultado é um documentário que coloca a nu os meandros da judicialização da política. Um olhar observacional que revela as traições e os interesses nos bastidores do Senado e do Congresso, ao som dos gritos de protesto vindos do exterior. O cinema político brasileiro nunca foi tão urgente.

IndieLisboa 2018 — Silvestre

documentário, 2018 — duração aprox. 2h20

 

18 julho — 18h30

LEMBRO MAIS DOS CORVOS De Gustavo Vinagre

Longa-metragem vencedora (ex aequo) do Grande Prémio e Prémio Especial do Júri da Competição Internacional

Depois de na passada edição o IndieLisboa ter exibido a curta de Gustavo Vinagre OS CUIDADOS QUE SE TEM COM O CUIDADO QUE OS OUTROS DEVEM TER CONSIGO MESMOS, este ano LEMBRO MAIS DOS CORVOS – a primeira longa do realizador – é totalmente dedicada a uma das protagonistas dessa curta, a atriz trans Júlia Katharine. Um retrato que, sob o manto de uma aparente simplicidade, revela uma mulher para a qual o cinema se tornou espelho. Um dia na vida de Júlia, onde os recantos da encenação se vão, discretamente, enunciando. Histórias e memórias para afastar a insónia.

IndieLisboa 2018 — Competição Internacional

documentário, 2018 — duração aprox. 1h24

 

18 julho — 21h30

BARONESA De Juliana Antunes

Longa Metragem vencedora (ex aequo) do Grande Prémio e Prémio Especial do Júri da Competição Internacional

BARONESA oferece um olhar raro sobre a favela: o ponto de vista feminino. Um filme de mulheres, sobre mulheres que vivem em bairros com nome de mulher (Leidiane e Andreia vivem em “Juliana” mas a última quer mudar-se para a “Baronesa”). Segundo a realizadora: “É a mulher olhando para a mulher sem as tintas da delicadeza, do sentimental e toda aquela moldura edulcorada da tal e tradicional feminilidade”. A obra de estreia da Juliana Antunes foi galardoada em diversos festivais e considerada a melhor primeira obra de 2017 por um conjunto de 135 programadores, críticos e cineastas de todo o mundo.

IndieLisboa 2018 — Competição Internacional

documentário, 2017 — duração aprox. 1h10

Preçário

€4
€3
< 25, estudante, > 65, comunidade UC, grupo ≥ 10, desempregado, parcerias
Comprar Bilhete
  • partilhar: