JG MATRICULE 192102 // ABERTURA TEMPORADA 14-15

Qui 18 Set 2014 | 18:00 | Sala Principal [lotação limitada]
DE RICCI/FORTE [ITÁLIA] // A PARTIR DE JEAN GENET

Sinopse

Abertura da Temporada 2014-2015

A essência das paisagens humanas evocadas por Jean Genet (escritor, poeta e dramaturgo francês) nos seus romances – Notre Dame des Fleurs (1942), Miracle de la Rose (1947), Pompes Funèbres (1947), Querelle de Brest (1947), entre outros – é o resultado de um processo de destilação e de pesquisa.

A abordagem física, emotiva e idealista adotada para este trabalho, que se afasta de quaisquer parâmetros de naturalidade, requer performers que saibam evitar o entrincheiramento no estudo do personagem; intérpretes que tenham confiança nos seus aparelhos muscular e cardíaco e que não sejam apenas capazes de suster o figurino, mas também de se transformarem em alfabeto expressivo; pessoas que, para além de serem capazes de se envolverem no jogo cénico, saibam também cantar, tocar um instrumento, que tenham competências de malabarismo ou acrobacia (equilibristas incluídos);

Enfim, artistas com o vício de viver.

Espetáculo no âmbito do projeto École des Maîtres – XXIII Edição do Curso Internacional Itinerante de Aperfeiçoamento Teatral

Ficha Técnica

Textos Jean Genet

Direção ricci/forte

Interpretação Francisco Goulão, Cátia Terrinca, Catarina Vieira, Tiago Vieira (Portugal) Aurélia Bonta, Cédric Coomans, Émilie Flamant, Pierre Megos (Bélgica) Ivan Ožegovic, Jure Radnic, Nera Stipicevic, Silvio Vovk (Croácia) Hayet Chouachi, Capucine Ferry, Piersten Lierom, Nina Greta Salomé (França) Diletta Acquaviva, Stefano Moretti, Mauro Racanati, Francesco Scolletta (Itália)

Produção executiva  Manuela Brito

Parceiros do Projeto e Direção Artística CSS – Teatro stabile di innovazione del FVG (Itália), CREPA – Centre de Recherche et d’Expérimentation en Pédagogie Artistique (CFWB/Bélgica), TAGV – Teatro Académico de Gil Vicente (Portugal), La Comédie de Reims, Centre Dramatique National (França), Zagrebačko kazalište mladih (Croácia)

Com a participação de MIBAC – Direzione Generale Spettacolo dal vivo (Itália), Regione Friuli Venezia Giulia (Itália), Accademia Nazionale d’Arte Drammatica “Silvio d’Amico” (Itália), Short Theatre (Itália), Théâtre de la Place / Liège – centre européen de création théâtrale et chorégraphique (CFWB/ Bélgica), Ministère de la Communauté française – Service général des Arts de la scène (CFWB/ Bélgica), Wallonie-Bruxelles International (CFWB/ Bélgica), Ministère de la Culture et de la Communication (França), Fonds d’Assurance Formation des Activités du Spectacle (França), Universidade de Coimbra (Portugal)

 

Fotografia ricci/forte, espetáculo troia’s discount © Lucia Puricelli

Informações Adicionais

ricci/forte (Stefano Ricci e Gianni Forte) formaram-se na Silvio D’Amico’s Accademia Nazionale D’Arte Drammatica/Rome e na New York University. Ambos estudaram escrita com Edward Albee. Venceram diversos prémios de dramaturgia como o Premio Studio 12, Oddone Cappellino, Vallecorsi, Fondi-La Pastora, Hystrio e Gibellina-Salvo Randone. Representam frequentemente a Cena Italiana em diversos países como a França, Croácia, Roménia, Inglaterra, Alemanha, EUA, Moldávia, Bósnia-Herzegovina, Espanha, Turquia, Portugal, Rússia. troia’s discount é mostrado ao público em 2006. Em 2007, apresentam metamorpHotel e a primeira parte do projeto wunderkammer soap. O lançamento de 100% furious acontece em 2008. Produzido pelo Teatro di Roma, ploutos (de Aristófanes) conquista o Prémio da Crítica na categoria “Best Drama” na Biennale Venezia Teatro 2009. macadamia nut brittle estreia no Garofano Verde Festival. abbastarduna, dirigido por David Bobée, é apresentado no Théatre des Bernardines/Marseilles. Numa coprodução com CSS/Udine, apresentam pinter’s anatomy. Em 2010, troilus vs. cressida (de Shakespeare) estreia no Festival dei Due Mondi/Spoleto e a performance some disordered christmas interior geometries na Fondazione Alda Fendi/Rome. grimmless, com o apoio do Teatro Pubblico Pugliese, é apresentado em 2011. Dirigido por Simon Delétang, macadamia nut brittle é apresentado no Espace Malraux Scène Nationale/Chambery e no Théatre Les Ateliers/Lyon. O projeto completo de wunderkammer soap, coproduzido, é mostrado no Romaeuropa Festival. Imitationofdeath estreia em outubro de 2012 no Romaeuropa Festival, uma coprodução com o Festival delle Colline Torinesi + CSS Teatro stabile di innovazione del FVG + Central Fies. O seu mais recente trabalho é still life (2013), apresentado no Teatro Argentina di Roma. Em junho de 2014, novo lançamento de 100% furious com a produção russa da Platforma/Vinzavod in Moscow e, em outubro, no Romaeuropa Festival, em coprodução com CSS, ricci/forte apresentam internacionalmente a sua nova criação, darling.

 

Jean Genet nasceu em Paris em 1910. Filho ilegítimo, nunca conheceu os pais. Foi entregue à assistência social e educado por uma família de camponeses na região de Morvan. Passados vários anos em instituições, conseguiu fugir e alistar-se na Legião Estrangeira, de onde desertou quase imediatamente. Numa das suas passagens pela prisão, escreveu o romance Notre Dame des Fleurs (1942). Nos anos seguintes, escreveu Miracle de la Rose, Pompes Funèbres, Querelle de Brest. E ainda duas peças: As Criadas (que Louis Jouvet montou no Théâtre de l’Athénée) e Alta Vigilância. Os seus livros circulavam em pequenas edições, até que a Gallimard, em 1949, começou a publicar as suas obras. Para o seu reconhecimento contribuiu igualmente o monumental ensaio Saint Genet, Comédien et Martyr,de Jean-Paul Sartre (1952). A partir de meados dos anos 50, voltou a escrever para teatro – A Varanda (1956) que estreou em Londres, no Arts Theatre com direcção de Peter Zadek, Os Negros (1958), Os Biombos (1966) – peças estreadas pela Companhia Renaud-Barrault, com encenações de Roger Blin, a quem Genet enviou várias cartas sobre o seu teatro, que viriam a ser publicadas sob o título Lettres à Roger Blin. Jean Genet morreu em 1986. 


 

Duração do Espectáculo

1h15

Faixa Etária

M/18

Preçário

Entrada gratuita
  • partilhar: