O CAPITAL

Sáb 17 Out 2015 | 18:00 | Auditório (lotação limitada)
A PARTIR DE THOMAS PIKETTY (FR) > ENCENAÇÃO DE IVICA BULJAN

Sinopse

A peça O Capital foi desenvolvida a partir da análise da obra O Capital no Século XXI do economista francês Thomas Piketty. Ivica Buljan pretende utilizar a noção de capital e o discurso sobre a sua natureza como materiais de representação, tal como o teatro antigo recorreu à mitologia e aos seus arquétipos.

Partindo de diversos autores e diversas formas de “capital” – económico, simbólico, social, cultural – tendo em consideração temáticas como a injustiça económica e social, o progresso e as formas de dominação, esta edição da École des Maîtres pretende dar visibilidade a um dos conceitos-chave da realidade moderna, através da construção de imagens para um teatro experimental/performativo/participativo.

Esta ideia tem igualmente origem nas reflexões em torno de um autor que viveu obcecado pelas mesmas questões: Pier Paolo Pasolini. Nos seus últimos trabalhos, em particular, tem origem uma análise profunda da sociedade de consumo, denunciando a lógica do capitalismo e a degradação do Homem transformado em mercadoria.

Para além dos textos de Pasolini, o trabalho documental para O Capital, integrará igualmente fragmentos de textos de Shakespeare, Koltès, Molière, Marx, Foucault, Bourdieu, Anders. A todos os participantes do projeto O Capital serão pedidas propostas com temas estruturantes, imagens, excertos de textos e ideias coerentes de representação.

Ficha Técnica

Texto Zlatko Wurzberg

Encenação Ivica Buljan

Interpretação Luca Anić (HR), Gautier Boxebeld (FR), Leonor Coutinho Cabral (PT), Ivan Colarić (HR), Yuri D’Agostino (IT), Camille Grange (BE), Benjamin Krnetić (SI), Anaïs Muller (FR), Silvio Mumelaš (HR), Berdine Nusselder (BE), Silvia Pietta (IT), Patrícia Pinheiro (PT), Vanda Ricardo Rodrigues (PT), Cécile Roger (FR), Elisabetta Scarano (IT), Giovanni Serratore (IT), Marie Simonet (BE), Baptiste Sornin (BE), Petra Svrtan (HR), João Ventura (PT)

Assistente de encenação Robert Waltl

Compositor Mitja Vrhovnik Smrekar

Figurinos Ana Savić Gecan

 

Parceiros do Projeto e Direção Artística Teatro Académico de Gil Vicente (Portugal), Colectivo 84 (Portugal), CSS – Teatro Stabile di Innovazione del Friuli Venezia Giulia (Itália), CREPA – Centre de Recherche et d’ Expérimentation en Pédagogie Artistique (FWB/Bélgica), La Comédie de Reims, Centre Dramatique National (França), Croatian National Theatre (Croácia), Mini Teater (Eslovénia)

Participação Universidade de Coimbra (Portugal), DGArtes – Governo de Portugal | Secretário de Estado da Cultura, Câmara Municipal de Coimbra, Regione Friuli Venezia Giulia (Itália), Accademia Nazionale d’Arte Drammatica “Silvio d’Amico” (Itália), Short Theatre (Itália), Théâtre de Liège – Centre Européen de Création Théâtrale et Chorégraphique (FWB/ Bélgica), Ministère de la Communauté Française – Service Général des Arts de la Scène (FWB/ Bélgica), Wallonie-Bruxelles International (FWB/ Bélgica)

Fotografia Mara Bratos

Espetáculo falado, maioritariamente, em inglês, sem legendagem

Informações Adicionais

Ivica Buljan, encenador croata convidado para dirigir a École des Maîtres em 2015. Uma personalidade teatral que encontra a sua inspiração em diversas culturas europeias, do Mediterrâneo à Eslovénia central, próximo da cultura francesa, com a qual escolheu formar-se, e da cultura alemã. Os espetáculos de Ivica Buljan foram apresentados em muitos países e em Festivais internacionais. Buljan encenou autores como Bernard-Marie Koltès, Quignard Pascal, Pascal Rambert, Pier Paolo Pasolini, Botho Strauss, Heiner Muller, Tennessee Williams, Peter Handke, Danilo Kiš, ElfridaJelinek.
Ivica Buljan dirigiu o Teatro Nacional da Croácia em Split, instituição que hoje representa uma renovação geracional de dramaturgos, encenadores e companhias independentes. Em 2000, fundou o Mini Theatre em Ljubljana (Eslovénia) e, em 2003, fundou o Festival Internacional de Teatro de Zagreb, do qual ainda hoje é diretor. Em 2014, Ivica Buljan foi nomeado Cavaleiro da Ordem das Artes e Letras pelo governo francês. Este ano, foi nomeado diretor artístico do Teatro Nacional de Zagreb.
Ivica Buljan regressa a Portugal, um ano depois de ter estreado, no Festival de Almada e com a CTA Companhia de Teatro de Almada, a peça Cais Oeste de Bernard-Marie Koltès, de quem Ivica Buljan já encenou sete peças.

Duração do Espectáculo

3H00

Faixa Etária

M/16

Preçário

Entrada gratuita
  • partilhar: