OPUS 21 // ORQUESTRA LIGEIRA

Sex 24 Out 2014 | 21:30 | Sala Principal
MÚSICA DOS ANOS 20 A 50

Sinopse

A OPUS 21 – Orquestra Ligeira é composta por um leque de 12 a 20 músicos, distribuídos por saxofones, trompetes, trombones, secção rítmica (percussão, teclas e cordas), voz, e outros, que, por vezes, se associam. Sob o entusiasmo e direção musical do Maestro Evaristo Neto, este género de formação, permite ter condições para serem executados os mais variados tipos de músicas, que são adaptadas, transcritas, e preparadas para o efeito. Aqui, também, se pode apreciar um solista, um improviso, um cantor, ou a transformação de um tema clássico ao ritmo ligeiro, sendo basicamente uma formação musical tipo Big Band, cujo grupo instrumental está, de algum modo, associado ao Jazz.

A OPUS 21 faz parte integrante da Associação António Fragoso, e do seu Departamento de Música, cujos agrupamentos musicais se designam todos por OPUS 21, para homenagear as obras musicais (OPUS), criadas pelo compositor António Fragoso, por alguns, considerado o maior compositor português de todos os tempos, e que faleceu com, apenas, 21 anos.

Este tipo de música teve o seu apogeu entre os anos 20 e 50 em que instrumentistas e cantores como Maynard Ferguson, Dizzy Gillespie, Count Basie, Duke Ellington, Phil Collins, Glenn Miller, Benny Goodman, Frank Sinatra, e outros se notabilizaram, criando raízes para que este género de formação tivesse admiradores e continuidade, indo ao encontro de novos públicos e modernas sonoridades.

Ficha Técnica

Direção Musical Evaristo Neto

Interpretação Mário Cavadas (clarinete), Leandro Clemente (saxofone alto), Evaristo Neto (saxofone tenor), Pedro Fragoso (saxofone barítono e voz), Fernando Vidal (trompete), Ricardo Gomes (trompete), Bruno Silva (trompete), Francisco Fonseca (trompete), José Luís (trombone), Ricardo Macedo (trombone), Jó Baptista (baixo), Nuno Caldeira (teclas), João Castilho (bateria), Tomás Baptista (percursão), Daniela Sofia (voz), Kikas Oliveira (voz)

Artistas convidados Artur Pinho Maria (Maestro) e José Maria Duque (Piano/Espanha)

Coprodução Associação António Fragoso, Academia de Música António Fragoso e TAGV

 

Informações Adicionais

BIOGRAFIA ARTUR PINHO MARIA [MAESTRO]

É maestro titular e diretor artístico do Coro Sinfónico Inês de Castro, Coro do Porto de Aveiro, do Orfeão de Vale de Cambra, do Orfeão do Paraíso Social de Aguada de Baixo e do OrfeonAcadémico de Coimbra, orientando, ainda, diversos cursos de direção coral, e masterclass de técnica vocal.Desde este ano lectivo é assistente convidado do departamento de música da Universidade do Minho.

Foi diretor artístico e maestro titular da Orquestra Clássica do Centro, de coros académicos e de coros regionais tendo ainda como maestro convidado, dirigido a Orquestra Filarmonia das Beiras, a Orquestra do Norte, a Orquestra Espoarte, a Orquestra Clássica do Centro, a Orquestra Filarmonia de Gaia e a Orquestra da Fundação Conservatório Regional de Gaia.

Das gravações editadas, destaca-se a primeira gravação integral dos cadernos I e II de “Fernando Lopes Graça – Canções Regionais Portuguesas” (2007).

 

BIOGRAFIA JOSÉ MARIA DUQUE [PIANO]

Frequentou masterclassescom os mestres Rosa Kucharsky, GuillermoGonzález, FredericGuevers, DimitriBashkirov, Claudio Martinez, Serguei  Nebolsin.

Em 2004, grava um recital de Música de Câmara com o violinista José Maria FernandezBenitez, para o programa Jovens Intérpretes da Radio Nacional de Espanha. Nesse ano interpretou o Concerto nº 4 de L.V. Beethoven com a Orquestra da Estremadura no Auditório de Léon. Também, e com a Orquestra da Ciudad de Cáceres interpretou o Concerto nº 1 em ré menor de J. S. Bach.

Em 2005 frequenta o curso ‘Os Estudos de Chopin’, culminando com a sua interpretação.  E, do seu reportório, fazem parte as peças Sonata em Si menor de F. Liszt, a 6ª Sonata de Prokofiev, a Sonata Op. 10 nº 3 de Beethoven, a Sonata nº 2 de Chopin, a Fantasia Op. 17 de R. Schumann, os Estudos Transcendentais de Liszt e Masques Op. 34 deSzymanowsky, todas elas obras de máxima importância e de grande  dificuldade técnica e musical.

Este ano realizou um Curso de Interpretação na Mozart University de Salzburg com o Mestre Aquiles DelleVigne, tendo atuado na Sala Viena e na Sala Bosëndorfer.

Foi nomeado professor no Conservatório Profissional de Amaniel, em Madrid, e frequenta a Academia Internacional de Música de Coimbra, sob a direção de Mestre Aquiles DelleVigne na classe de Virtuosismo.

Duração do Espectáculo

1h00 [c/ intervalo]

Faixa Etária

M/4

Preçário

€7
€5 [< 25, Estudante, > 65, Grupo + 10, Desempregado, Parcerias]
Grupo + 10 [Oferta 2 bilhetes na compra de 10 ingressos]
  • partilhar: