REMEMORAÇÃO > de frederico dinis

Qua 24 Fev > Qui 17 Mar 2016 | 09:00 22:00 | Sala Branca

Sinopse

re·me·mo·ra·ção
(latim rememoratio, -onis)

Ato ou efeito de rememorar; Trazer de novo à memória.

Ativar uma lembrança.

in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa, 2008-2013

Esta exposição reúne obras de Frederico Dinis [a journey (through memories), 2015; scattered fragments, 2016] em torno de pedaços sonoros e visuais de emoções, erguidos durante o processo criativo da performance fragments of emotions, e que tem como ponto de partida a memória do autor.

Trata-se assim de uma rememoração constante de mundos sonoros e visuais próprios, em constantes (re)lembranças de mais do que apenas simples memórias desvanecidas e onde, em cada instante, se constroem nuances emocionais distintas.

É também uma ativação contínua da imaginação com o propósito de gerar emoções ambíguas e interpretações diversas, de forma a encontrar novos sentidos para as imagens e para as sonoridades, por todos aqueles que queiram experienciar os ambientes apresentados.

Ficha Técnica

Conceito, gravação, edição, som, imagem, e composição Frederico Dinis


Produção Pensamento Voador – Associação para a Promoção de Ideias


Organização TAGV, Pensamento Voador

Apoio DG Artes, Direção-Geral das Artes

Print

Informações Adicionais

Frederico Dinis, artista sonoro e visual e investigador que desenvolve o seu trabalho recorrendo a diferentes formatos, tais como: instalação, performance, teatro, fotografia, rádio, vídeo, gravações sonoras e obras musicais.
É conhecido pela conceção de paisagens sonoras e visuais que procuram gerar interpretações diversas e transportar o público para lugares desconhecidos.
O seu trabalho tem sido apresentado em museus, salas de concerto e espaços públicos nacionais e internacionais. Participou ainda em eventos como o Freedom Festival, Salva-a- Terra Ecofestival, Universo Paralello Festival (Baía, BR), PAISAGENS NEUROLÓGICAS e [TRANS]ACTO #01.

Atualmente encontra-se a desenvolver a sua linguagem com o objetivo de promover processos audiovisuais inovadores e explorar relações e diálogos entre som e imagem no Doutoramento em Estudos Artísticos da Universidade de Coimbra, especialidade de Estudos Teatrais e Performativos.
Como investigador, os seus projetos de criação relacionam-se com lugares específicos, explorando ao longo do processo de investigação e de criação a interseção entre a arte, a tecnologia, a identidade e o espaço, procurando refletir sobre a importância do contexto local (site-specific) e do sentido de lugar (sense of place), tendo como ponto de partida a interação com os lugares e a apropriação de memórias e discursos.
Apresentou resultados da sua investigação-criação em diversos espaços, como o Museu da Cidade de Aveiro, Museu Nacional de Machado de Castro, o Jardim Botânico de Coimbra, o Colégio das Artes de Coimbra, o Museu da Água, e o Museu da Pedra de Cantanhede, e em conferências e eventos como o DRHA 2014 (London, UK), o DRHA 2015 (Dublin, IRL), o Salva-a-Terra Ecofestival (Salvaterra-do-Extremo, PT), o #14.ART (Aveiro, PT; Brasília, BR; Goiás, BR) e colóquio internacional Conceitos e Dispositivos de Criação em Artes Performativas (Coimbra, PT).

Faixa Etária

Todos os públicos

Preçário

Entrada livre
De seg a sex > 09:00-22:00
  • partilhar: