APRESENTAÇÃO DA TEMPORADA 2015-2016

Qua 09 Set 2015 | 11:00 | Sala do Carvão, Casa das Caldeiras

Sinopse

A Vice Reitora para a Comunicação, Cultura e Património da Universidade de Coimbra e o Diretor do Teatro Académico de Gil Vicente convidam a cidade de Coimbra para a apresentação pública das linhas programáticas para a Temporada 2015-2016 (setembro 2015 – julho de 2016), no dia 9 de setembro (quarta-feira), às 11h00, na Sala do Carvão da Casa das Caldeiras.

 

Para celebrar a reabertura, no ano do seu 54º aniversário, o Teatro Académico de Gil Vicente propõe um conjunto de espetáculos no âmbito de um programa que designamos como Universidade Global/Teatro Global, a realizar entre outubro e dezembro de 2015, incluindo eventos em diversas escalas e gerações de criadores:

(1) Meio Corpo, criação de Ricardo Pais, que regressa a Coimbra com um projeto cénico inspirado em texto de Jacinto Lucas Pires

(2) o projeto internacional de formação avançada École des Maîtres, que recebeu em Veneza o Leão de Ouro do Futuro (2007), como reconhecimento de “uma escola de arte cénica e de formação profissional que prepara a nova leva de atores, encenadores e técnicos de teatro […] procurando uma linguagem expressiva com vista à criação e na diversidade de um teatro europeu”

(3) Your Best Guess, colaboração entre o trabalho do encenador Jorge Andrade (mala voadora) e o autor britânico Chris Thorpe (Third Angel), um espetáculo que celebra vitórias e eventos históricos que de facto nunca aconteceram, mas cujo rasto mítico persiste

(4) No(s) Revolution(s), de Anne Monfort, encenadora francesa que propõe um espetáculo destinado a repensar o lugar das revoluções, tendo em conta o contexto histórico português, francês e alemão

(5) Luz, a última produção do grupo Marionet, de Coimbra, assinalando o Ano Internacional da Luz, com direção de Mário Montenegro e um coletivo que desde há mais de uma década vem habilmente cruzando, teatro, arte e ciência

Este conjunto de 5 projetos adota de modo complementar uma escala nacional, regional e internacional, com enfoque na nova dramaturgia e na criação contemporânea. Dando expressão ao programa Universidade Global/Teatro Global, as propostas convocam assim para um encontro comum, um encenador de referência como Ricardo Pais (regresso do comissário-geral de Coimbra Capital do Teatro, 1992), a geração de J. Andrade e de Chris Thorpe que se afirma nos palcos nacionais, o trabalho singular da Marionet a partir de Coimbra e a edição de 2015 da École des Maîtres, um projecto europeu ímpar, com direção artística e pedagógica do encenador croata Ivica Buljan.

Ficha Técnica

Fotografia Filipe Dores, Espetáculo Eternuridade

Preçário

Entrada livre
  • partilhar: